sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

pela estrada aberta

'Daqui em diante não peço mais boa-sorte,
boa-sorte sou eu.
Daqui em diante não lamento mais,
não transfiro, não careço de nada;
Nada de queixas atrás das portas,
de bibliotecas, de tristonhas críticas;
forte e contente vou eu
pela estrada aberta.'
(Walt Whitman)

completando: de mãos dadas com Deus!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Forca

Fim do Silêncio ou Grito Silencioso

Mais Vida