sexta-feira, 21 de março de 2014

Carlos Frederico Werneck de Lacerda

Carlos Lacerda
Governador do Estado da Guanabara entre 1960 e 1965, Carlos Lacerda foi o melhor administrador que já passou por essas terras cariocas. Eu tinha menos de 9 anos, mas lembro bem das frequentes faltas de água no final da década de cinquenta, e dos avisos da portaria do prédio para enchermos os baldes e banheira. Na administração de Lacerda o problema foi resolvido definitivamente.

"Nasceu no Rio de Janeiro, mas foi registrado como tendo nascido em Vassouras, cidade onde seu avô residia e seu pai tinha grandes interesses políticos. Recebeu o nome de Carlos Frederico como homenagem aos pensadores políticos Karl Marx e Friedrich Engels." (wikipedia) A atividade política de Lacerda começou na época em que estudava Direito, quando aproximou-se dos ideais comunistas e da Ação Libertadora Nacional. Em 1939 rompeu com essa ideologia e passou a escrever artigos anticomunistas. Em 1945 assinou a ficha de filiação à União Democrática Nacional.

Foi eleito em 5 de dezembro de 1960 como primeiro governador da Guanabara e iniciou logo a estruturação do Rio de Janeiro do futuro, lançando obras relevantes e fundamentais para o desenvolvimento e bem-estar da população carioca.

Aterro do Flamengo

Lacerda dividiu o estado em 21 Regiões Administrativas. Ampliou o sistema escolar, de maneira que toda a população pudesse encontrar vaga para seus filhos em colégios gratuitos, e melhorou a qualidade do ensino. Deu atenção à formação dos professores, aumentando as Escolas Normais de duas para seis. Organizou o espaço urbano e resolveu o problema do abastecimento de água, tendo construído a Adutora do Rio Guandu, com um reservatório de 73 metros de profundidade, cavado na rocha. Abriu túneis (Rebouças e Santa Bárbara), construiu a Rodoviária Novo Rio e viadutos. Por inspiração da paisagista Lota Macedo Soares, Carlos Lacerda transformou o espaço do aterro do Flamengo no belo parque com jardins projetados por Roberto Burle Marx.

Também a área da saúde recebeu máxima atenção do governador, com a reforma e ampliação da rede hospitalar. Foram reformados e ampliados os Hospitais Sousa Aguiar, Moncorvo Filho, Getúlio Vargas e Miguel Couto; além de serem construídos: o Salgado Filho, o Rocha Farias e o Padre Oliverio Kraemer, em Padre Miguel. O Plano de Metas do dedicado administrador foi executado com sucesso. Sua iniciativa mais polêmica refere-se à remoção de favelas. Várias comunidades foram transferidas para Vila Kennedy, Vila Esperança, Vila Aliança e Cidade de Deus. Depois de ser feita uma consulta aos futuros moradores, optou-se pela construção de casas, e não prédios, para que as habitações pudessem ser ampliadas posteriormente.


Durante o governo Lacerda, ocorreram os festejos pelo Quarto Centenário do Rio de Janeiro. Tínhamos muito o que comemorar! Ainda guardo um dos quadradinhos da chuva de papel laminado que foram jogados por aviões da FAB na festa de 400 anos de fundação da cidade. Para podermos festejar a valer os 450 anos do Rio, precisaríamos de alguns políticos honestos, que amassem tanto esta cidade, que defendessem nossos interesses e que tivessem a competência de Carlos Frederico Werneck de Lacerda.

Papel Laminado Rio 400 anos


Fontes:
Wikipedia
UOL Educação - biografias
Veja Livros
Marcilio.com - detalhamento das obras do Governo Lacerda
Tribuna da Imprensa

Abaixo um vídeo de entrevista com Carlos Lacerda.

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado amigo(a),

Fazendo a pesquisa por "Papel laminado das comemorações dos 400 anos do Rio", vim cair aqui no seu Blog.

Eu também era uma criança de 8 anos nesse ano de 1965 e aquela cena dos helicópteros jogando esses papéis laminados, ficou na minha mente até hoje.

Procurei na Internet pela imagem desses papéis laminados sem sucesso.

Se o amigo ou amiga souber onde encontro a imagem, ainda que simples desses papéis, que me faça o favor de me informar o site.

Se você pudesse dispor dessa imagem no seu Blog, também seria uma prestação de serviço a mais para os saudosistas.

Abraços

F.Medeiros-RJ

interflag@ig.com.br

Stella Daudt disse...

Prezado amigo F.Medeiros do RJ, seu comentário e solicitação foram muito oportunos. Fiz a correção no texto e incluí uma foto, não muito nítida, de um dos papeis laminados que foram jogados pelos aviões da FAB, e não por helicópteros como eu havia escrito. Se conseguir outra mais nítida substituirei depois. Um abraço, Stella

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fim do Silêncio ou Grito Silencioso

Mais Vida