segunda-feira, 12 de abril de 2010

O biólogo ativista e o Papa


"Adora Deus em todo tempo e hora da eternidade"

Não sei se foram tristezas ocultas ou as explícitas, que nasceram com a última chuvarada no Rio de Janeiro, mas hoje cedo, ao ler no jornal sobre o biólogo ativista que pretende processar o Papa Bento XVI, comecei a chorar. "Mais isso! - pensei - a luta não acaba." Mesmo sendo a instituição que mais faz caridade no mundo, a Igreja continua sendo a mais perseguida, especialmente na pessoa do atual Papa, por ter exercido a função de zelador da Fé.

Não podendo chutar a canela do odiento cientista inglês, também chamado o "rottweiler de Darwin", resolvi cometer a heresia máxima para donos de amadas bibliotecas: queimar "The God Delusion" depois do almoço, durante o cafezinho. Rumei decidida para a estante de livros de medicina de meu marido ateu, embora admirador de Santo Agostinho. Mas cadê o livro do Dawkins? Viro e reviro, e nada!

Aflita, pois começava a me atrasar para a aula de hidroginástica, penso em desistir, quando meus olhos captam "Deus existe - eu O encontrei", de André Frossard, em tradução de Carlos Lacerda. Veio-me imediatamente a consciência de que Deus existe e há de cuidar de Sua Igreja e Seu representante na Terra. Sorrindo, feliz, com meu coração apaziguado, abraço a obra do socialista ateu, que se converteu aos 20 anos. Não sei a quem pertence, mas agradeço a quem o colocou naquela posição e à providência divina por me fazer encontrá-lo naquele momento.

Logo a seguir descubro, escondido sob o Compêndio de Psiquiatria de Kaplan, o livro do biólogo ativista que abomina a fé. Sempre desconfiei que ateus revoltados de meia-idade eram caso para o divã. Essa biblioteca está encantada! Em vez de queimar Dawkins, vou ler Frossard.

4 comentários:

Pedro Köptcke Daudt de Lima Brandão disse...

Não sou católico nem de nenhuma outra religião.
Acredito que todas as religiões ou mesmo a falta delas pode ser boa, desde que as pessoas procurem fazer o bem, da forma que elas souberem.
Assim como você, não compreendo ateus revoltados de meia-idade. Para mim devem fazer uma bela de uma terapia para descobrir o porquê de uma religião, qualquer que seja, causar tanta revolta.
Afinal, se não te agrada ninguém te força a segui-la.
;)
Beijos,
Pedro

Stella Halley disse...

Pois é, Pedro, pena que não fosse possível Freud deitar no próprio divã. Senão seria provável que o criador da psicanálise descobrisse uma ou duas coisas sobre seu próprio mal-estar.

Se 90% da humanidade acredita em Deus, é por que isso lhe faz bem. Aos outros 10%, deveria bastar seguirem suas consciências, deixando as nossas em paz.
Um beijo carinhoso,
stella

Phil disse...

Pena que o Biólogo ativista esteja gastando tempo com coisas fora da sua formação...

Mas acho que é válido reciprocamente...

Mendel (um padre católico) conseguiu imprimir bastante progresso numa área que não era 'propriamente' de sua formação... A genética. E assim a Ciência progrediu, e muito.

Na verdade, o Richard Dawkins levanta alguns pontos relevantes, e a mídia britânica, bem chegada a um sensacionalismo deu uma torcida no que ele disse... veja a entrevista original do Dawkins em
http://www.guardian.co.uk/commentisfree/belief/2010/apr/13/pope-prosecution-dawkins

Stella Halley disse...

Vou dar uma olhada na entrevista, Philip. O assunto é sério e a Igreja precisou aprender a lidar com o assunto. Certamente já aumentou a exigencia na seleção dos seminários.

Devem estabelecer uma conduta clara se acontecer algo do gênero, no futuro. Afastamento imediato do convívio com jovens e crianças e, não basta tratar, é preciso que o transgressor enfrente a justiça como qualquer outra pessoa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Fim do Silêncio ou Grito Silencioso

Mais Vida